Este site utiliza cookies. Continuando a navegar está automaticamente a autorizar os mesmos. Continuar

EXPEDIÇÃO 8 – 16 a 18 dezembro - SEIA

A Expedição 8 da Força da Natureza foi composta pelo Grupo Pioneiro do Agrupamento 45 de Caxias, do Corpo Nacional de Escutas. Estiveram em Seia durante três dias a colaborar nas ações de recuperação das áreas ardidas. No domingo, os mais de 20 voluntários participaram numa ação de estabilização dos solos na Serra da Estrela, na Mata da Senhora do Desterro, de forma a conter os efeitos da erosão. No dia seguinte, os escuteiros ajudaram na marcação de percursos pedestres no Vale do Rossim. Nesta atividade de três dias, os jovens escuteiros puderam ainda conhecer o Centro de Interpretação da Serra da Estrela, aprofundando os seus conhecimentos sobre o riquíssimo património natural da região.

Testemunho

Durante os dias 17 e 18 de Dezembro tivemos a oportunidade de por em prática a primeira ação de intervenção de minimização do efeito das catástrofes provocadas pelos incêndios do passado verão. Este ano os meus elementos elaboraram um projeto denominado “dar rumo à terra”, cujo principal objetivo é contrariar os efeitos provados pelos incêndios. Nesse sentido, no passado fim de semana estivemos em Seia com o objetivo de realizar duas ações concretas com vista a melhoria dos incidentes causados. Uma primeira ação prendeu-se com a estabilização de solos onde existiu um grande empenho por parte dos nosso elementos, basicamente consistia em criar barreiras naturais com giestas e palha para suster o solo, evitando assim a erosão do mesmo e também a não poluição das águas que nesta zona em concreto abastecem grande parte dos habitantes locais.
No dia seguinte acordamos mais cedo e fomos fazer a recuperação de um trilho pedestre bastante utilizado neste local, que liga o Vale do Rossim ao Sabugueiro. Nesta ação o trabalho prendeu-se com a demarcação de marcos do trilho que ficaram destruídos ou danificados com a passagem das chamas e requalificar o próprio caminho, removendo restos de árvores carbonizadas fazendo assim que o trilho seja novamente transitável.
Foi unânime a satisfação pessoal de todos os elementos na ajuda que conseguimos dar, apesar de ainda existir muito a fazer, conseguimos ajudar um pouco a minimizar os estragos. Ficou ainda o compromisso de voltarmos e realizarmos pelo menos mais uma ação de ajuda ainda este ano.

Grupo Pioneiros do Agrupamento 45 Caxias - Corpo Nacional de Escutas